cola_na_ideia.jpg

Anti-intervenção artística
conceitual no espaço não urbano:

COLA NA IDEIA

EM MARÇO de 2021

Considerando sobre as relações da arte com o espaço urbano, como poderíamos pensar intervenções no entorno - sem que gerassem aglomerações - sendo o princípio da arte pública, o convívio direto com a comunidade? Depois de mapear pela cidade de Rio Grande os espaços públicos, o grupo encontrou-se observando o contexto pandêmico e os espaços que foram afetados pelo distanciamento social. A partir disso, entendemos que havia uma necessidade da atualização de sentido sobre como fazer uma proposta de intervenção artística no espaço urbano, neste contexto pandêmico. A proposta do COLA NA IDEIA nos trouxe uma solução poética e crítica para penetrar artisticamente no entorno, sem provocar aglomerações. Desta maneira, instigamos a reflexão, ainda que seja por meio do (des)encontro, olhando o espaço público com uma crítica de desconstrução e construção de uma arte de novos gêneros e entornos. 

A proposta deu-se na distribuição de cartazes/lambes para a comunidade, realizado no dia 07 de abril,  no SkatePark do Cassino. As artes estampadas nos cartazes/lambes, trouxeram reflexões sobre o que estamos vivenciando na cidade de Rio Grande, enquanto cresce constantemente a curva de casos e óbitos pelo covid-19. O objetivo da proposta foi dialogar sobre paisagem, entorno, comunidade e sensibilidade, trazendo com ênfase a discussão enquanto arte pública na pandemia.  

Fotografias por Leandro Teixeira Castro e Helena Harthmann

secom skate.png
jornalista skate.png